Obrigado pela visita, Deus te abençoe Jesus te ama

"Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração" Jer 29.13

Palavra Jovem -   Responsável: Fabiana Scherrer        


Fique Esperto

 

  

Não deixe que Satanás o faça sentir-se culpado. Era uma vez um príncipe muito charmoso que se apaixonou por uma empregada muito simples, chamada Maria. Pouco depois de ele pedir a mão da jovem em casamento, seu pai mandou-o comandar um batalhão, para controlar uma revolução na província mais distante do reino. Durante anos, ninguém recebeu notícias dele. Enquanto isso, seu rival, um homem muito rico e de grande influência, ficava dizendo à Maria que era tolice dela acreditar que o príncipe queria mesmo casar-se com ela. Ele até inventou a mentira de que o príncipe tinha-se casado com uma mulher de outra família real. Mas Maria nunca perdeu a fé no seu verdadeiro amor. E o príncipe voltou e Fez dela a sua princesa. Entretanto o rival derrotado nunca desistiu. Continuou atormentando-a, mandando-lhe cartas em que dizia que ela não tinha cultura suficiente para tornar-se rainha, que não tinha gabarito para ser uma boa esposa para um príncipe e que devia desistir de vez, fugir e se casar com ele. Assim peIo menos não teria de fingir ser algo que não era. Se ela ficava chateada, cometia um erro ou dizia algo impróprio, as acusações aumentavam. Quando ela não agüentava mais e queria contar para o seu marido o que estava acontecendo, o rival criticava:

“Que é isso? Ele nunca vai te dar ouvidos. Você não passa de uma serva!”

Deus permite que Satanás seja como esse rival. Ele é o “... acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus” (Ap 12.10). O que a princesa da nossa história tem a fazer é dizer:

“Você tem razão. Não sou princesa por meus próprios méritos. Foi o príncipe que me escolheu; foi ele quem me considerou digna. E se você não concorda, vá reclamar com ele.”

Por outro lado, ela poderia permitir que as acusações lhe roubassem a alegria de sua posição de esposa do príncipe, a quem ela muito amava.

Quando o diabo nos faz sentir culpados, a única coisa que temos de fazer é reconhecer que Jesus é quem nos purifica e nos justifica, e deixar que Deus se encarregue de Satanás.

Extraído do livro Me Dá Mais Uma Chance, Senhor

Autores: Lorraine Peterson


 

O Melhor Presente de Natal

 

  

Qual é o melhor presente de Natal que você  já recebeu?

Foi uma boneca ou comandos em ação? Foi um kit médico? Foi um videogame ou um par de patins on-line? Foi alguma coisa que custou muito dinheiro? Foi feito em casa? Foi o presente ou foi o carinho com que foi dado que o tornou especial?

Qual foi o melhor presente de Natal que você já deu?

Foi alguma coisa que você mesmo fez, ou uma coisa que você juntou dinheiro para comprar? Foi o “presente perfeito” para aquela pessoa? Foi especial por causa do carinho que você colocou nele? Foi especial por causa da alegria da outra pessoa ao recebê-lo? Ou foi especial por outro motivo?

Bem, acredite ou não, o melhor presente de Natal que você recebeu não foi um brinquedo, jogo ou roupa. Na primeira manhã de Natal há muitos anos, Deus lhe deu o presente mais caro do mundo. Teria sido mais barato se Ele embrulhasse algumas estrelas e planetas e os colocasse na sua porta. Ele poderia ter economizado tirando todo o ouro, prata e diamantes do mundo e os amontoado no seu quintal. Mas não. Ele lhe deu o presente mais generoso que poderia dar: Jesus, o seu Filho.

Deus demonstrou duas coisas mandando o Seu Filho como Seu presente de Natal para você: (1) Ele demonstrou que o ama mais do que você imagina (1 João 4:9); e (2) Ele demonstrou que é um Deus generoso. Ele não mediu esforços por você. Ele suportará qualquer dor para lhe dar a vida eterna.

E qual é o melhor presente que você pode dar para Deus? Você mesmo. Seu amor. Sua gratidão. Sua adoração. Sua devoção. Sua vida. Este seria o melhor presente de Natal que você poderia dar.

Extraído do livro Devocional Teen

Autores: Josh McDowell e Bob Hostetler – Tradução: Yerusha Fernandes Pinto


 

Realize algo no reino de Deus

 

  

Quem quer realizar alguma coisa para Deus, ajudar as pessoas, e quer que outros vão para o céu, tem de aprender a orar. Quem deseja poder modificar as situações que vê no noticiário de televisão, deseja poder mudar o pai, e daria qualquer coisa para superar sua timidez e medo, tem de aprender a orar. A oração é a maior força da face da terra. Ela oferece proteção instantânea e contínua em um mundo cada vez mais perigoso. A oração transforma pessoas comuns — ou até mesmo as rejeitadas pela sociedade — em homens e mulheres valentes para Deus. A coisa mais importante que alguém pode fazer na vida é aprender a orar de verdade. Não percamos os milagres que Deus tem para nós!

Aprender a orar de verdade é como treinar para os jogos olímpicos. Não basta ler ou recitar algumas orações decoradas. Não é repetir uma lista de “abençoe Fulano e Beltrano, amém”, toda noite antes de cair no sono. Orar de verdade e estarmos constantemente estudando a Palavra de Deus e conversando com ele para sabermos o que ele quer que façamos. E vivermos dentro dos padrões estabelecidos por ele. Requer tempo e energia que temos de tirar de outras atividades que em si mesmas talvez sejam perfeitamente boas. Orar exige coragem e força de vontade, porque o demônio morre de medo de pessoas que oram. E ele faz tudo que estiver ao seu alcance para impedir que oremos. Um pastor aposentado que ora muito é uma bênção, mas considerando o fator idade, um jovem tem muito mais tempo de vida para dedicar a Deus. Um adolescente que ama a Jesus de todo coração, e está determinado a orar e orar e orar, vai destruir os planos de Satanás por muitos anos.

Você pode ajudar a mudar o mundo através da oração. O que acha de entrar para essa revolução? Você não vai precisar de armas, nem de desobedecer ao governo, nem de fazer greve, nem de organizar um grupo de resistência. Os primeiros cristãos viraram o império romano de cabeça para baixo. Martinho Lutero deu início à Reforma protestante e John Wesley mudou muita coisa na Inglaterra pelo poder da oração.

Então, como é que é?! Ajude a começar esse novo tipo de revolução. O mundo está esperando, aliste-se já no Exército da Oração!

Extraído e adaptado do livro Me Dá Mais Uma Chance, Senhor

Autor: Lorraine Peterson


 

Você Tem Idade o Suficiente?

 

  

Leitura Bíblica:Ele comerá manteiga e mel quando souber desprezar o mal e escolher o bem.” Isaías 7:15

QUAL É A SUA idade? Você tem idade suficiente?

- Idade suficiente para quê? — você deve ponderar Ah! esta é a pergunta.

Vamos dizer que você queira dirigir um carro. A lei diz que você com 18 anos tem idade suficiente, apesar de os seus pais discordarem!

Vamos supor que você queira votar A idade suficiente é 16 anos.

Vamos supor que você queira receber INSS. Desculpe, mas você terá de esperar até quando você tiver uns 60 anos.

Então, quando é que você tem idade suficiente? Se o seu pai e sua mãe são como a maioria dos pais, eles provavelmente usaram esta frase um zilhão de vezes. Mas como a maioria dos pais, sua mãe e seu pai provavelmente nunca explicaram qual é a “idade suficiente”. Cinco? Dez? Dezesseis? Qualquer outra?

Bem, até mesmo a criança mais nova entende que algumas coisas são certas e outras são erradas. Por sermos criados à imagem de Deus, um pouco do seu conhecimento é instintivo. É por isso que uma criança de dois anos grita: “Não!” quando outra criança tira o brinquedo dela.

As crianças crescem, é claro, e começam a acrescentar mais ao conhecimento básico do certo e errado. Mas o fio da meada é este. você não precisa ter cabelos brancos - ou uma educação de oitava série - para saber o que é certo e o que é errado, Isso é matéria bem básica.

Algumas escolhas e decisões podem ser complicadas como aquela coisa do barco salva-vidas. Você conhece a situação: Você é uma das oito pessoas que estão num barco salva-vidas no mar cheio de tubarões; o barco só agüenta sete pessoas; uma tem de ficar de fora. Todos vocês morrem ou vocês sacrificam uma pessoa para salvar as outras sete? Este tipo de coisa. Mas quando é que foi a última vez que você esteve num barco salva-vidas num mar cheio de tubarões? Não vamos perder tempo com isso, certo?

Para a maioria de nós, as perguntas do certo e errado são bem básicas e diretas. A questão não é. “Está certo ou errado?” Essa é bem óbvia. A pergunta geralmente é: “Estou fazendo a coisa certa?” Em outras palavras, se você tem “idade suficiente” (e se estiver lendo esta página, confie em mim, você tem), você cresceu o suficiente para fazer o certo. É isso que realmente importa.

Reflita: A maioria das escolhas entre o certo e o errado que você encara na vida são bem simples e óbvias. Mas você tem alguma pergunta sincera sobre alguma ação que não sabe se é certa ou errada? Se tiver, fale com alguém (pais, pastor, ou um cristão adulto de confiança) o mais rápido possível.

Ore: "Senhor, ajuda-me a estar alerta para as escolhas que eu tenho de fazer. Ajuda-me a lembrar que eu tenho idade suficiente para fazer as escolhas certas."

Extraído e adaptado do livro: Devocional Teen

Autores: Josh McDowell e Bob Hostetler – Tradução: Yerusha Fernandes Pinto

 


Você está-se roubando?

 

  

Em um auditório estavam mais 2.000 jovens. O louvor tinha sido incrível e agora um pregador muito famoso falava-lhes. Dizia ele:

“Tenho a impressão de que estou me dirigindo a um bando de ladrões. Não que eu ache que vocês estejam batendo carteiras ou bolsas, mas estão privando-se de muitas coisas boas. Um homem, que viveu há cem anos, disse: 'Aquele que não ora, rouba de si mesmo.' Quem sabe quantas tentações já os derrubaram só porque vocês não oraram? Vocês ficaram sem a solução para seus problemas, sem a restauração de suas amizades, não aprenderam melhor quando estudaram e não tiveram paz, só porque não oraram. Deus tem muito para dar àqueles que oram.

“Disse Jesus: ‘Sem mim nada podeis fazer’. Quer dizer, nada de valor para o reino de Deus. No entanto, os jovens crentes namoram, decidem o que vão estudar, o emprego que querem ter, gastam dinheiro e tudo o mais, sem perguntar nada a Deus. Quem não ora sobre cada detalhe de sua vida, também não precisa fingir que está interessado em fazer a vontade de Deus.”

Se querem parar de roubar de si mesmos e começar a orar, a primeira coisa que têm de fazer é mudar de atitude.

Conte para Jesus todos os seus desejos. Procure conhecê-lo melhor, e permita que ele prove suas intenções e molde suas orações de acordo com a vontade dele, pois ele é quem sabe o que é melhor para você. Converse com Deus como conversaria com seu melhor Amigo.

Lembre-se de que servir a Deus é fazer o que Ele nos diz, e não usá-lo para alcançar nossos próprios objetivos.

Quando a Bíblia diz: “Orai sem cessar” (1Ts 5:17), está nos instruindo a fixar a mente em Jesus o tempo todo, isto é, quando não temos que nos concentrar numa prova de Matemática, ou prestar atenção no jogo de xadrez, ou atender a um cliente em nosso emprego. Um ingrediente indispensável no relacionamento com outros é tempo - conversas estruturadas sobre tópicos específicos, bate-papos e estar na companhia um do outro. A oração incorpora esses três elementos.

A medida que passamos mais tempo com Jesus, Ele vai mudando nossos desejos e petições conformando-os à vontade de Deus. Mas se decidirmos não orar, estaremos privando-nos de muitas coisas que poderíamos alcançar através da oração. Acima de tudo, porém, estamos privando-nos do relacionamento mais bonito e mais importante que se pode imaginar: a amizade com Deus.

Extraído e adaptado do livro Me Dá Mais Uma Chance, Senhor

Autor: Lorraine Peterson


 

Falha Nossa

 

  

Agora, me alegro não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para arrependimento; pois fostes contristados segundo Deus, para que, de nossa parte, nenhum dano sofrêsseis. Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte. 2 Coríntios 7:9-10

Recentemente, numa cidade grande, a polícia entrou numa casa suspeita de ser uma fábrica de drogas. Depois de procurar alguns minutos sem encontrar nada irregular, a polícia percebeu que havia entrado na casa errada! A fábrica de drogas era na casa vizinha. Quando a polícia percebeu o seu erro, os habitantes da casa de drogas fugiram, e a polícia teve de dar várias explicações.

Em outra cidade, o corpo de bombeiros estava pronto para fazer um treino. Eles usariam uma casa que estava para ser demolida. O corpo de bombeiros colocou o fogo cuidadosamente na casa para que eles pudessem fazer o seu treino. Infelizmente, a casa que estava para ser demolida ficava a um quarteirão de lá! Como você pode imaginar, a pessoa que morava na casa que foi queimada ficou um pouco brava quando viu que sua casa tinha-se transformado num monte de cinzas.

Freqüentemente nossa falhas são bem menores do que colocar fogo na casa errada. Mas todos nós cometemos erros. Não podemos evitá-los - eles fazem parte da natureza humana. O que importa, contudo, não são os erros que cometemos, porque todos erram; o que importa é qual a nossa reação quando erramos.

Às vezes nossos erros são pecado. Outras vezes eles são apenas erro. Mas, quer nossos erros envolvam uma escolha errada ou não, a maneira como você reage é quase igual.

A primeira coisa que você pode fazer quando erra é admitir o seu erro. Isto pode parecer óbvio, mas é incrível quantas pessoas têm dificuldade em fazê-lo.

A Segunda parte de uma resposta adequada para o erro é pedir desculpa a qualquer pessoa que tenha sido afetada. (Se o seu erro for um pecado, peça perdão a Deus também.) O terceiro passo é tentar corrigir o erro. Isto não é sempre possível (é impossível "desqueimar" uma casa, por exemplo), mas você deve fazer o que for possível para apagar os efeitos do erro. Se o seu erro for um pecado, você deve aceitar o perdão de Deus e tentar (com a ajuda dele) fazer o certo da próxima vez. E, mais uma coisa: lembre-se de checar o endereço da casa em que você vai entrar.

Reflita: Qual a diferença entre um erro pecaminoso e um erro não pecaminoso? Você acha que com a ajuda de Deus você poderá admitir e corrigir melhor os seus erros?

Ore: "Senhor, reconheço que eu devia (ou não devia) fazer........ Quero pedir perdão pelos meus pecados. Mostra-me como corrigir as coisas que eu fiz de errado e ajuda-me a não cometê-las novamente."

Extraído do livro: Devocional Teen

Autores: Josh McDowell e Bob Hostetler – Tradução: Yerusha Fernandes Pinto

 


 

Jovem Vitorioso

 

  

A arma de que o jovem mais precisa para viver neste mundo perigoso, caótico e cada vez mais maligno, acha-se bem ao alcance dele. E está disponível a todos, independente da formação recebida em casa, do seu Q.I., ou nível social. Essa arma pode transformar um derrotado em um vitorioso; transformar sua amargura em amor, e dar-lhe poder sobrenatural para agüentar tudo, desde uma situação difícil até a rotina diária. Também pode livra-lo e protegê-lo. Pode abrir as portas da vida eterna e dar-lhe coragem para defender o que é certo, e ajudar a qualquer um que esteja precisando. Essa arma é a oração.

Aprender a orar é como aprender a tocar um instrumento musical. Requer tempo, prática e um instrutor. Quando se trata de oração, a maioria das pessoas nunca vai além das “escalas”; quero dizer, só ora suas listinhas de “Abençoe Fulano...” De vez em quando usam a linha de emergência ou mostram a Deus sua “lista de compras” expondo suas necessidades e problemas. Se orarmos sem objetivo e direção, não chegaremos a parte alguma.

Precisamos a aprender a orar melhor porque:

1 – A oração e o pecado se repelem mutuamente. Orar significa passar algum tempo na presença de Deus, aprendendo a glorificar sua santidade e a detestar o pecado. Um experiente guerreiro de oração sabe enfrentar o diabo pelo poder de Jesus, pondo o inimigo em fuga. À medida que formos orando para conhecer melhor a Jesus, tornaremos mais e mais parecidos com Ele.

2 – Aquele que ora nunca está desamparado. As doenças, os problemas psicológicos, os conflitos familiares, os vícios, a política, os líderes mundiais e os pais, tudo está debaixo do poder maravilhoso de Deus, e podemos usar esse, poder através da oração. Podemos orar quando em perigo, ou quando nos achamos super desanimados, ou numa situação social incômoda. Vocês não têm nem idéia do que pode acontecer quando um grupo de jovens crentes se reúne para orar pela escola ou pela igreja. Não há nada que esteja fora do nosso alcance, nada que não possamos mudar, pois podemos orar sempre.

3 – Assim que começarmos a receber respostas incríveis às nossas orações, muitos dilemas desaparecerão. Se orarmos ao Deus todo-poderoso, não precisaremos nos preocupar com questões do tipo: “Será que eu roubaria para não morrer de fome? Quem das doze pessoas deve ocupar os três lugares do barco salva-vidas? Será que é errado mentirmos para fazer alguém se sentir melhor?” Podemos orar ao Deus que mandou maná do céu, e ele atenderá. Pediremos a Deus para socorrer todo mundo, e não apenas três pessoas. Lembremos como ele resolveu o problema de Noé e de sua família. E Deus pode fazer um amigo se sentir melhor, mesmo quando lhe revelamos a verdade. Obedeçamos às autoridades, mesmo que elas estejam praticando injustiças, e oremos para que Deus nos defenda. Podemos amar nossos inimigos e perdoar ofensas horríveis, orando e recebendo de Deus a capacidade de fazê-lo.

4 – Através da oração, Deus nos molda para que nos tornemos como ele deseja. A oração transforma pessoas comuns em gigantes espirituais. Paciência, humildade, e atitude de servo são qualidades que cultivamos de joelhos. A oração também produz sabedoria, coragem e boas idéias. Se não nos tornarmos crentes de oração nunca desenvolveremos nosso potencial. A história tem muitos exemplos de homens e mulheres que aprenderam a orar e foram grandemente usados por Deus. A oração não é coisa só para velhinhas. É para jovens que estão dispostos a encarar um desafio.

Extraído e adaptado do livro Me Dá Mais Uma Chance, Senhor

Autor: Lorraine Peterson

 

Copyright 2000 - 2005 © - Buscando Jesus - Todos os Direitos Reservados