Obrigado pela visita, Deus te abençoe Jesus te ama

"Buscar-me-eis,               e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração"               Jer 29.13

.

 

Página Inicial    

Agradecimentos

Bíblia Sagrada 

Cartões             

Palavra Jovem 

Mensagens anteriores        

Mensagens Virtuais        

 

.

Mensagens Anteriores

 Voltar para a lista de Mensagens

Curando Feridas

03.01.2009  

Todo tipo de rejeição, tanto as francas, quanto as dissimuladas, pode provocar seqüela no indivíduo. São sentimentos horríveis de inferioridade, de insegurança e até de autodesprezo. Atualmente, essa situação é bastante evidente. Ela está nos quatro cantos do mundo. E constatada em todas as fases da vida. Ela humilha, machuca, fere, provoca depressões e infelicidade. É muito triste sentir-se como alguém que está sobrando. Que não está sendo notado. Que está completamente ignorado. Isso, com certeza, é como se estivessem pisando em nós. Este livro foi escrito por quem conviveu com o clima nocivo da rejeição. Conheceu a dor da ingratidão. Experimentou a traição. Sofreu com a injustiça. Essas crueldades, nem sempre vêm de inimigos. Se viessem deles, certamente haveria menos dor. Elas, entretanto, costumam proceder de “amigos”, de alguém bem próximo de nós. Por isso, tais crueldades nos machucam tanto. Ainda pode ocorrer o pior: a pessoa se mostra arrependida de seus atos. Damos a ela, novamente, nossa confiança. Somos, outra vez, traídos.

Alguns indivíduos parecem não ter mesmo jeito. São ímpios por vocação. Uns não conhecem nem querem conhecer o amor de Deus; outros, até professam esse amor com os lábios, mas suas ações dizem o contrário. O seu prazer está em “passar por cima” das pessoas. Querem impor suas opiniões ou obter suas vantagens de qualquer maneira. Tentam tirar proveito de toda situação. Não lhes interessa quem vai perder, conquanto que saiam ganhando. O resto do mundo é secundário. Adoram a rudimentar filosofia do ganha-perde. Para eles, vale tudo: avareza, chantagem, falsidade, fraude, hipocrisia, má-fé, mentira, usura e todas aquelas coisas más que procedem de um coração corrompido. Você está acostumado a ver isso por aí.

Essa questão é antiga. Não se trata de um mal deste tempo. Em Isaías 53, nós lemos que Cristo era desprezado. O mais rejeitado entre os homens. Homem de dores que sabe o que é padecer. Como um de quem os homens escondem o rosto, foi humilhado, ferido e esmagado, por causa de nossos pecados. DEle não fizemos caso algum.

Na cruz, Cristo nos dá uma extraordinária lição, no sentido de como enfrentar esse velho problema. Ele foi negado por um discípulo e traído por outro. O bom pastor viu as ovelhas desaparecerem. O senhor da ressurreição e da vida estava morrendo inocente. Naquela situação terrível, de humilhação e de injustiça, Ele surpreende: “Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem.” Ele pedia perdão a Deus em favor dos seus algozes. Ele olhou para a frente. Deu volta por cima das circunstâncias. Não modificou seu padrão mental, em função delas. Essa é uma extraordinária lição. Quando a terrível sexta-feira terminou, parecia que o Filho de Deus estava completamente derrotado. O clima era de tristeza e de desapontamento. Mas, exatamente ali, o Criador iniciava a reconstrução do mundo. O domingo logo chegou e, com ele, nasceu a esperança.

Eis o mistério que todas as pessoas deveriam compreender para sua felicidade e realização plena. Temos de amar ao próximo, mesmo que ele seja nosso inimigo. Mesmo que seja um amigo falso. Porém, devemos desprezar o ódio que ele, acaso, nos ofereça. Esse é o remédio para a cura das feridas. É o que Deus fez e continua fazendo conosco. Somos pecadores rebeldes. Deus nos ama assim mesmo. Jesus, Seu Filho amado, sofreu e morreu por nós. Embora Deus nos ame, Ele repudia o pecado que existe em nós.

Agora que estamos iniciando um novo ano, é um momento bem propício para recomeçarmos a nossa vida de acordo com a palavra de Deus, perdoando os que tem alguma coisa contra nós e orando por eles, pois é mandamento de Deus.

Extraído e adaptado do livro: O Segredo do Triunfo

Autor: Clovis Rosa Nery

Para Meditar: "O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. João." João 15:12.

Oração: “Senhor, obrigado pelo Teu perdão, ajuda-me a perdoar aqueles que tem algo contra mim. Que eu tenha um coração compassivo e perdoador e que neste ano eu consiga ser uma pessoa melhor do que fui até agora.” Amém.

ENVIAR ESTA MENSAGEM PARA AMIGOS

Copyright 2000 - 2009 © - Buscando Jesus - Todos os Direitos Reservados