Obrigado pela visita, Deus te abençoe Jesus te ama

"Buscar-me-eis,               e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração"               Jer 29.13

.

 

Página Inicial    

Agradecimentos

Bíblia Sagrada 

Cartões             

Palavra Jovem 

Mensagens anteriores        

Mensagens Virtuais        

 

.

Mensagens Anteriores

 Voltar para a lista de Mensagens

Fora da Vontade de Deus

13.02.2010  

“Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas. Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus. 1 João 3:20-21.

O Espírito Santo nos condena se nós, como cristãos, erramos? Não. É o nosso espírito quem nos condena. Precisamos aprender isso. Ainda não o fizemos, porque fomos ensinados de modo errado.

O Espírito Santo não nos condenará. Por quê? Porque Deus não nos condena. Observe o que Paulo escreveu em Romanos 8.33: “Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus?”

“É Deus quem os justifica. Então, quem os condenará?” Romanos 8:34 a).

Quem condena? Deus condena? Não, é Deus quem justifica os Seus escolhidos.

“O Espírito Santo convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim;da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.” João 16:8-11.

Descobri que mesmo quando agi fora da vontade de Deus, o Espírito Santo mostrou-me a solução. Ele me consola. Ele me ajuda. Ele não me condena.

Portanto, nossa consciência, a voz do nosso espírito, é quem nos condena quando saímos da vontade de Deus.

Nosso espírito sabe imediatamente quando fazemos algo errado.

E, por isso, procuro sempre ter uma consciência sem ofensa, tanto para com Deus como para com os homens. Atos 24:16.

Pouco depois de eu ter sido salvo e curado, voltei a estudar. Não sei exatamente como aconteceu o seguinte: pessoa alguma de minha família proferia insultos, porém tínhamos um vizinho que xingava demasiadamente, e imagino que sofri alguma influência dele. Então, certa ocasião, na escola, falei para um dos rapazes: “Não, com os diabos...”. No momento em que falei isso (eu nada sabia a respeito da vida cheia do Espírito), exclamei em meu coração: “Deus querido, perdoa-me!”

O que é que me condenou? O Espírito Santo? Não. Era meu próprio espírito - essa nova criatura, essa nova criação, esse novo homem, que não admite falar assim.

Ora, a carne talvez queira continuar a fazer algumas das obras que fazia, ou falar da maneira que falava antes, mas precisamos crucificar a carne. Uma boa maneira de crucificar a carne é levando quaisquer problemas, imediatamente, para a luz que nos foi concedida.

Foi isso que fiz quando me dei conta de ter xingado. Não esperei até ser inspirado a me arrepender, pedi imediatamente ao Senhor que me perdoasse. O jovem com quem eu falara daquela forma já havia-se afastado. Fui procurá-lo e pedi perdão. Ele disse que sequer notara o que fora dito; ele estava acostumado às pessoas que falavam assim. Eu, porém, queria endireitar as coisas com ele e com Deus.

Mantenha a consciência sensível. Pare, no momento em que você sentir-se alheio à vontade divina e sua consciência o condenar. Diga: “Senhor, perdoa-me. Fiquei fora da Tua vontade”. Ou, se for o caso, diga a quem você ofendeu: “Fiz mal. Perdoa-me, por favor”.

Extraído e adaptado do Livro: Alimento da Fé

Autor: Kenneth E. Hagin

Para Meditar: "Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer." João 15:4-5.

Oração:Senhor, ajuda-me para que eu esteja sempre na companhia do Teu Espírito Santo e que o meu espírito esteja alerta para não deixar que eu faça nada que esteja fora da Tua vontade.” Amém.

ENVIAR ESTA MENSAGEM PARA AMIGOS

Copyright 2000 - 2010 © - Buscando Jesus - Todos os Direitos Reservados