Obrigado pela visita, Deus te abençoe Jesus te ama

"Buscar-me-eis,               e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração"               Jer 29.13

.

 

Página Inicial    

Agradecimentos

Bíblia Sagrada 

Cartões             

Palavra Jovem 

Mensagens anteriores        

Mensagens Virtuais        

 

.

Mensagens Anteriores

 Voltar para a lista de Mensagens

Dois Conselhos do Mestre

12.03.2016  

ORAl - É prerrogativa de todo aquele que é de Deus: orar e ser atendido. O próprio Senhor empenhou a Sua Palavra ao nos incitar a orar: E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho (João 14:13).

Não há limites para quem obedece ao Senhor Deus. Basta a pessoa aprender pelas Escrituras o que lhe pertence em Cristo, o que Ele fez por ela ao morrer na cruz do Calvário, e dar a ordem, para que o poder de Deus faça a obra.

Orar é declarar o que cremos. É responder afirmativamente ao que o Senhor nos informa ser nosso ou nossa obrigação. Temos de orar em todo o tempo, em qualquer situação, diante de qualquer desafio para que se cumpra em nós a Palavra do nosso Pai.

Orar nos livra da tentação, que, às vezes, vem em forma de pensamentos imundos, negativos, ou de ressentimentos. Outras vezes, a tentação se manifesta por meio de uma doença ou dor; no campo familiar, por meio de um problema de separação, por exemplo; no campo financeiro, por meio de uma oportunidade de realizar algo ilícito que dará muitos lucros, ou ainda levando a dívidas. Na verdade, tudo o que vem para nos desviar do plano do Senhor é tentação. Ele nos diz que, se orarmos, seremos livres.

PARA QUE NÃO ENTREIS EM TENTAÇÃO - O nosso Pai não deseja que Seus filhos enfrentem problemas ou experimentem o sofrimento. Ele nos exortou a orar para que não entremos em tentação.

Se Lhe obedecermos, poderemos viver longe dos sofrimentos. Na oração, se prestarmos atenção, veremos que o Senhor nos dirigirá, a fim de que nos afastemos dos caminhos tortuosos que, porventura, estejamos trilhando. Ele nos abrirá os olhos para os perigos que estamos enfrentando. Por meio da oração, também conseguiremos a graça para entender a Palavra como o próprio Senhor entendia. Para fazer as mesmas obras que Ele fazia, é necessário ter o mesmo entendimento e as mesmas ferramentas.

Assim como Ele foi tentado em tudo e jamais tropeçou em coisa alguma, aquele que levar a sério a sua chamada e, verdadeiramente, posicionar-se sobre a revelação da Escritura, assumindo a sua condição em Cristo, haverá de confessar como Ele; Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer (João 17:4).

É hora de os filhos de Deus deixarem de dormir e assumir estes dois conselhos do Senhor: levantar e orar. Quem assim fizer não cairá em tentação.

Extraído e adaptado da seção Carta Viva, edição nº 27 da revista Graça

Autor: R. R. Soares

Para Meditar: "Senhor, a ti clamo, escuta-me; inclina os teus ouvidos à minha voz, quando a ti clamar. Suba a minha oração perante a tua face como incenso, e as minhas mãos levantadas sejam como o sacrifício da tarde. Põe, ó Senhor, uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios." Salmos 141:1-3.

Oração: “Senhor, eu Te peço que me ajude a não cair em tentação e a resistir firme às astutas ciladas do diabo. Pai, livra-me me de todo mal e ajuda-me a andar sempre nos Teus santos e retos caminhos. Eu peço e agradeço em nome de Jesus Cristo.” Amém.

ENVIAR ESTA MENSAGEM PARA AMIGOS

Copyright 2000 - 2016 © - Buscando Jesus - Todos os Direitos Reservados