Obrigado pela visita, Deus te abençoe Jesus te ama

"Buscar-me-eis,               e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração"               Jer 29.13

.

 

Página Inicial    

Agradecimentos

Bíblia Sagrada 

Cartões             

Palavra Jovem 

Mensagens anteriores        

Mensagens Virtuais        

 

.

Mensagens Anteriores

 Voltar para a lista de Mensagens

O Fruto do Espírito - Domínio Próprio

22.06.2013  

A palavra grega significa senhorio forte e pesado, capaz de controlar nossos pensamentos e ações.

A mãe de John Wesley escreveu uma vez para ele, enquanto ele ainda era estudante em Oxford, assim: “Tudo que aumenta a autoridade do corpo sobre a mente é mau.” Esta definição me ajudou a compreender “domínio próprio”.

Os excessos de um apetite incontrolado e dos desejos carnais trazem desgraça à nossa vida. Duas são as causas do pecado da intemperança, da falta de domínio próprio: uma é o apetite físico; a outra são os hábitos da mente.

Quando alguém fala em temperança ou moderação, logo pensamos em bebidas alcoólicas. Isto se deve aos grandes defensores da moderação que durante muitos anos tentaram erradicar este veneno que prejudica tantas pessoas no mundo. Mas por alguma razão nós aprovamos a glutonaria, que a Bíblia condena tanto quanto a embriaguez. Também temos a tendência de fechar um olho diante de indelicadeza, fofocas, orgulho e inveja. Em todas estas áreas também precisamos ter domínio próprio. A Escritura diz: “Porque os que se inclinam para a carne têm suas mentes presas em coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, nas coisas do Espírito” (Romanos 8:5). Moderação ou domínio próprio, fruto do Espírito, é a vida normal do cristão na prática.

Domínio próprio em coisas de comida é moderação. Domínio próprio com respeito ao álcool é sobriedade. Domínio próprio em assuntos de sexo é abstinência para os que não são casados.

Domínio próprio quanto a roupas é modéstia apropriada. Domínio próprio na derrota é esperança. Domínio próprio em relação aos prazeres pecaminosos é nada menos que abstinência completa.

Na lista que Pedro faz das virtudes do cristão, ele diz: “Associai... com o conhecimento, o domínio próprio; com o domínio próprio, a perseverança” (2 Pedro 1:5, 6). Todos estes andam juntos. E não resta dúvida que se deixarmos nossas paixões nos governarem o resultado final será bem menos desejável do que imaginamos no momento do prazer.

Os desejos que controlam uma pessoa podem ser diferentes dos que controlam outra. Alguém que deseja ardentemente possuir coisas é tão diferente de alguém que deseja sexo, jogos, ouro, comida, bebida ou drogas?

Nunca foi tão necessário ter domínio próprio em todas os aspectos da vida como hoje. É imperativo que os cristãos sejam o exemplo em uma época em que violência, egoísmo, apatia e vida indisciplinada tentam destruir este planeta. O mundo precisa deste exemplo - algo firme em que possa segurar, uma âncora em mar bravio.

Durante séculos os cristãos pregaram que Cristo é a âncora. Se nós, que temos o Espírito Santo vivendo e atuando em nós, falhamos e caímos, que esperança resta para o mundo?

O Espírito Santo já está no coração de cada cristão, e Ele quer produzir o fruto do Espírito em nós. Mas é preciso que haja uma mudança. Um barco não afunda quando está na água, mas afunda quando a água está nele. Se nós não temos o fruto do Espírito não é por vivermos em um mar de corrupção, mas por o mar de corrupção estar em nós.

Temos de deixar o holofote da Palavra de Deus nos revistar, para detectar algum pecado que permanece e qualidades infrutíferas que prejudicam nosso crescimento pessoal e nossos frutos.

Enquanto o nosso “eu” não estiver crucificado com Cristo, o novo ser em nós não pode dar o maravilhoso fruto que é característico da vida de Jesus Cristo.

Só o Espírito Santo pode fazer com que o Cristo em nós seja visível por fora também. Nenhum esforço humano pode produzir o tipo de pessoa que Deus quer que nós sejamos. Mas quando o Espírito Santo nos enche, Ele produz Seu fruto em pessoas cada vez mais semelhantes com Cristo, o protótipo do que nós seremos um dia.

Extraído e adaptado do livro: O Poder do Espírito Santo

Autor: Billy Graham

Para Meditar: "Porque quem quer amar a vida, e ver os dias bons, Refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano. Aparte-se do mal, e faça o bem; busque a paz, e siga-a." Pedro 3:10-11.

Oração:Senhor, eu Te peço que me ajude a ter o domínio próprio, que é um dos frutos do Espírito. Que eu saiba agir sob o comando do Teu Espírito Santo, em todas as áreas da minha vida, dominando o meu apetite físico, os desejos da carne e os hábitos da mente, me inclinando somente para as coisas relacionadas ao Espírito. Em Nome de Jesus eu repreendo toda e qualquer ação do maligno na minha vida e declaro que nenhum poder do mal vai atuar na minha vida e de nenhum membro da minha família, pois eu e a minha família pertencemos ao Senhor Jesus. Eu oro e agradeço em nome de Jesus Cristo.” Amém.

ENVIAR ESTA MENSAGEM PARA AMIGOS

Copyright 2000 - 2013 © - Buscando Jesus - Todos os Direitos Reservados