Obrigado pela visita, Deus te abençoe Jesus te ama

"Buscar-me-eis,               e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração"               Jer 29.13

.

 

Página Inicial    

Agradecimentos

Bíblia Sagrada 

Cartões             

Palavra Jovem 

Mensagens anteriores        

Mensagens Virtuais        

 

.

Mensagens Anteriores

 Voltar para a lista de Mensagens

Em Busca da Felicidade

13.07.2013  

Este nosso mundo materialista luta, e se agita, e se debate na eterna busca da fonte da felicidade! Quanto mais conhecimentos adquire, menos sabedoria parece ter. Quanto maior for a segurança econômica em que vivemos, descobrimos avolumar-se mais dentro de nós o enfado, e também o tédio.

Quanto mais gozamos dos prazeres mundanos, nos sentimos menos satisfeitos e contentes com a vida. Somos como o mar inquieto, encontrando precária paz aqui e quase nenhum prazer ali; e nada nos parece permanente e satisfatório. E assim continua a nossa busca! Os homens matam, mentem, escamoteiam, roubam e lutam para satisfazer sua ânsia de poder, de prazeres de riquezas, pensando que dessa forma alcançarão para si e para a sociedade em que vive paz, segurança, contentamento e felicidade.

Não obstante, em nosso íntimo uma pequenina voz continua a nos dizer: “Não fomos criados para isso, mas para coisas melhores.” Trazemos dentro de nós uma percepção misteriosa de que existe em algum lugar a fonte dessa felicidade que torna a vida digna de ser vivida. E avançamos dizendo a nós mesmos que em algum lugar e num certo dia toparemos com esse segredo. Às vezes nos parece que já o encontramos - mas se trata duma ilusão, e continuamos decepcionados, confusos, perplexos e infelizes.

A felicidade que possui valor permanente na vida não é superficial, e não depende de circunstâncias. É uma felicidade, um contentamento que enche a alma ainda mesmo no meio das circunstâncias as mais adversas e no meio de ambientes mais que nocivos e desanimadores. É essa felicidade que sorri quando tudo vai mal, e mesmo através das lágrimas, a felicidade pela qual nossa alma suspira é essa felicidade imperturbável ante o sucesso ou a derrota, que se radica profundamente em o nosso íntimo e nos faculta interior descanso, paz e contentamento, sejam quais forem os problemas que se agitem na superfície. Essa espécie de felicidade não precisa de estímulos de fora.

Perto de minha residência há uma fonte cujas águas nunca variam, seja qual for a estação do ano. Podem cair fortes chuvas por perto dela, que as suas águas não aumentam. Pode a região sofrer longa e dura estiagem, que suas águas não diminuem. É sempre e perenemente a mesma. Eis o tipo de felicidade que tanto desejamos e queremos.

A criatura humana, por natureza e instinto, julga-se insatisfeita pelo menos por um destes três motivos:

Primeiro, tendo sido criado à imagem de Deus, o homem é um peregrino solitário e perdido sobre a terra, uma vez alienado da comunhão com o Criador, a cuja semelhança foi feito. Ter-se uma vaga idéia de que Deus existe não é o bastante. O homem precisa ter a certeza de que não está sozinho no mundo, e de que uma inteligência e um poder mais adequados dirigem o seu destino.

Segundo, o homem, separado da verdade, mostra-se confuso e perplexo. Ele precisa da verdade como os animais dela não precisam - não tanto essa verdade das ciências físicas e matemáticas, mas da verdade a respeito do seu ser: de sua origem e finalidade, de seus conflitos e do seu futuro.

Terceiro, o homem precisa de paz. Não duma paz indefinível, dessa chamada paz mental, ou de espírito, mas dessa paz que o liberta de todos os perturbadores conflitos e frustrações da vida, dessa paz de alma que permeia todo o seu ser, paz que opera através das provações e sobrecargas da vida.

Em nossa geração, pessoas sinceras e honestas tem cometido o grave erro de pensar que a tarefa principal de Jesus era de natureza social, que Ele veio como um reformador da sociedade e como um exemplo da vida ideal. Ele foi, e é, muito mais, infinitamente mais. Ele é o Salvador, o que morreu pelos pecadores, levando suas transgressões à cruz em que por eles foi imolado. Ele morreu para salvar os homens que haviam violado o divino ideal e que, por isso, não podiam atingi-lo mais em sua natureza de degenerados.

Entendemos que os cristãos devem ser gente muito feliz! Porém, muitas e muitas vezes temos discutido com o mundo a letra da lei quando devíamos viver mais como vivos oráculos de Deus, vistos e lidos por todos os homens.

Jesus disse à samaritana junto ao poço de Jacó: “Quem beber da água que eu lhe der jamais terá sede.” Aquela mulher desiludida e corrompida pelo pecado, simboliza perfeitamente toda a raça humana. As aspirações dela são também as nossas! O clamor do coração dela é também o nosso! As desilusões dela são também as nossas desilusões! O pecado dela é também o nosso pecado! E o Salvador dela pode ser também o nosso Salvador! O perdão e a alegria que ela obteve, nós também os podemos obter.

Já é tempo de voltarmos novamente às fontes, percebermos e sentirmos outra vez as qualidades curativas desse rio da salvação.

Extraído e adaptado do livro: O Segredo da Felicidade

Autor: Billy Graham

Para Meditar: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize." João 14:27.

Oração:Senhor, eu Te agradeço por este presente tremendo, que o Senhor nos deu. Estou bebendo da água que o Senhor me deu, que é a Tua Palavra, por isso agora sei que jamais terei sede e porque creio em Ti de mim correrão rios de água viva pelo poder do Teu Espírito Santo. Que eu possa ter a minha vida transformada pela Tua presença santa em minha vida. Eu oro agradecido no nome de Jesus Cristo.” Amém.

ENVIAR ESTA MENSAGEM PARA AMIGOS

Copyright 2000 - 2013 © - Buscando Jesus - Todos os Direitos Reservados