Obrigado pela visita, Deus te abençoe Jesus te ama

"Buscar-me-eis,               e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração"               Jer 29.13

.

 

Página Inicial    

Agradecimentos

Bíblia Sagrada 

Cartões             

Palavra Jovem 

Mensagens anteriores        

Mensagens Virtuais        

 

.

Mensagens Anteriores

 Voltar para a lista de Mensagens

Perdoados Tal Como Perdoamos

03.10.2015  

Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas.” Mateus 7:12.

Uma dimensão da oração ensinada por Cristo que freqüentemente passa despercebida por aqueles que buscam uma vida mais profunda de oração relaciona-se com a coisa que mais probabilidade tem de desfazer o seu grupo de oração – seu relacionamento com as outras pessoas desse grupo!

Na oração do Pai Nosso, lemos: “Perdoe-nos os nossos pecados, tal como nós temos perdoado aqueles que pecaram contra nós” (Mateus 6:12 – A Bíblia Viva). Talvez a sua tradução da Bíblia diga  dívidas ou ofensas; mas ambas têm o mesmo sentido literal: pecados. Se você quiser manter seu grupo de oração e outros relacionamentos intactos, pratique este princípio.

As palavras tal como indicam uma condição, querendo dizer “na medida em que” – na medida em que eu perdôo os outros, estou pedindo a Deus que me perdoe.

Cristo explicou isso da seguinte maneira: “Porque se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens (as suas ofensas), tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas” (Mateus 6:14-15).

Cristo diz que se não perdoarmos aos outros, nosso Pai celeste não nos perdoará. Se ele não o fizer, nossos pecados não perdoados o impedirão de ouvir nossas orações intercessórias. Elas não adiantarão nada.

Assim, a menos que mantenhamos nossos relacionamentos com  as outras pessoas limpos, não podemos ser intercessores eficazes. Deus ouve a nossa súplica por perdão de pecados, mas a nossa recusa de perdoar os outros é um pecado. Não podemos estar certos com Deus e sermos intercessores eficazes se abrigamos o pecado de um espírito não-perdoador.

Jesus também admoestou seus discípulos, com palavras bem fortes: “Por isso vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco. E, quando estiverdes orando, se tendes alguma cousa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas” (Marcos 11:24-25).

Extraído e adaptado do livro: Uma Jornada de Oração

Autor: Evelyn Christenson

Para Meditar: "Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano. Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. Por isso, todo aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão." Salmos 32:1-6.

Oração: “Senhor, eu Te peço que me ajude a liberar o perdão a todos os que pecaram contra mim, para que possas perdoar os meus pecados, e que eu seja digno de andar na Tua presença. Pai, quebranta o meu coração, perdoa as minhas falhas, purifica a minha vida e ajuda-me a ter um coração perdoador. Eu peço e agradeço em nome de Jesus Cristo.” Amém.

ENVIAR ESTA MENSAGEM PARA AMIGOS

Copyright 2000 - 2015 © - Buscando Jesus - Todos os Direitos Reservados